'

Conheça serviços para armazenar arquivos na "nuvem"

Existem dezenas de serviços on-line que oferecem armazenamento de arquivos na chamada “nuvem” da internet.

Contar com esse tipo de serviço tem se mostrando uma estratégia eficiente para os usuários que possuem um computador, tablet ou smartphone. Isso porque armazenando os arquivos na nuvem, eles ficam disponíveis a qualquer momento quando conectados à internet.

Além de confiáveis, as ferramentas acabam se tornando alternativas mais eficientes de armazenamento do que discos externos e pen drives. Dependendo do serviço assinado, é possível contar com o streaming de arquivos multimídias, aplicativos para acessar os arquivos em dispositivos móveis, limite de tamanho individual de arquivos e taxa de velocidade de upload.


Para demonstrar as principais diferenças entre os serviços de armazenamento em nuvem, a coluna Tira-dúvidas preparou um guia com os serviços mais populares, para que o leitor possa escolher qual serviço atende melhor sua necessidade.

Com o SugarSync o usuário pode armazenar gratuitamente até 5 GB de conteúdo usando o serviço (Foto: Reprodução)
Com o SugarSync, o usuário pode armazenargratuitamente até 5 GB de conteúdo usandoo serviço

SugarSync

O SugarSync é um serviço de armazenamento de arquivos em nuvem que oferece gratuitamente um disco virtual de 5 GB de capacidade. Nesse disco, é possível armazenar cópias de segurança, imagens, vídeos, músicas em MP3, além de poder acessá-lo simultaneamente por múltiplos dispositivos.

O serviço oferece aplicativos para o gerenciamento dos arquivos nos sistemas operacionais Windows XP/Vista/7, Mac OS X, e para os dispositivos móveis iPhone, iPad, BlackBerry, Android, Windows Mobile e Symbian.

Além da interface web compatível com os principais navegadores de internet, também é possível contratar planos com maior capacidade de armazenamento. O SugarSync oferece recursos que permitem ao usuário fazer streaming dos arquivos de músicas, além de sincronizar e-mails do Outlook. Para usar o serviço basta criar uma conta no site do SugarSync.


Dropbox (Foto: Reprodução)
Dropbox é um dos serviços de armazenamento mais popular do mercado

Dropbox

O Dropbox é outro serviço de compartilhamento muito popular, com recursos semelhantes ao SugarSync. É possível armazenar e compartilhar na nuvem todo o tipo de arquivo. Os usuários que optarem pela conta gratuita terão acesso a um disco virtual de 2GB de espaço. A capacidade de armazenamento pode ser ampliada gratuitamente quando o usuário envia convites aos seus contatos, para que eles também se inscrevam no Dropbox.

Para cada convite aceito, são liberados 250 MB de bônus, com um limite de até 8 GB. E se mesmo assim o espaço não for suficiente, é possível contratar mais memória pagando uma anuidade. Se comparado ao SugarSync, o Dropbox fica devendo em recursos como o de streaming de multimídia, automação de backups e edição de arquivos no próprio navegador. Porém, possui aplicativo para Linux. Já o SugarSync oferece apenas a opção para os sistemas operacionais Windows e Mac OS X.

Nos dispositivos móveis, estão disponíveis aplicativos para iPhone, iPad, Android e BlackBerry. Para contar com um disco virtual do Dropbox, basta criar uma conta no site do serviço.


A Amazon também oferece um serviço para o armazenamento de arquivos na nuvem (Foto: Reprodução)
A Amazon também oferece um serviço de armazenamento na nuvem

Amazon Cloud Drive
A Amazon oferece um serviço de armazenamento na nuvem com capacidade de até 5 GB gratuitamente. Nesse serviço, além de armazenar os arquivos pessoais, os usuários podem guardar e organizar todas as músicas adquiridas na loja da Amazon.

A interface de acesso aos arquivos fica no próprio navegador de internet. Os usuários de iOS e Android contam com um aplicativo chamado Amazon Cloud Player, que permite acessar o conteúdo musical e criar listas de músicas. Caso o usuário precise de mais espaço, basta optar por uma assinatura anual de até 1TB de capacidade de armazenamento. Para acessar o serviço é preciso criar um conta no site da Amazon.

O iCloud é o serviço de armazenamento e compartilhamento de arquivos e aplicativos da Apple (Foto: Reprodução)
iCloud é o serviço de compartilhamento de arquivos e aplicativos da Apple

iCloud
O iCloud é o serviço de armazenamento na nuvem disponível para usuários de produtos da Apple. Nele, são armazenadas fotos, aplicativos da App Store, livros e outros.

Ele possui total integração com iPhone, iPad, iPod touch, Mac e PC. São 5 GB disponíveis gratuitamente para o armazenamento de conteúdo. No serviço também ficam guardados os e-mails, contatos e compromissos do calendário.

Desde que habilitado, o usuário não precisa se preocupar com a sincronização dos dados, pois todo o processo é executado automaticamente nos dispositivos que tiverem acesso ao serviço. Se faltar espaço, também é possível assinar um plano de ampliação da capacidade de armazenamento.

O serviço oferece integração com programas de edição de arquivos, como Pages, KeyNote e Numbers. Outro recurso muito útil é o de streaming de imagens. Por meio desse recurso, todas as imagens capturadas são disponibilizadas automaticamente nos equipamentos que estiverem conectados ao iCloud.

O Ubuntu One é o serviço de armazenamento de arquivos disponibilizado pela empresa desenvolvedora do Ubuntu Linux (Foto: Reprodução)
Ubuntu One é o serviço de armazenamento de arquivos da empresa do Ubuntu Linux

Ubuntu One

O Ubuntu One é um serviço de armazenamento de arquivos na nuvem oferecido pela empresa criadora da distribuição Linux Ubuntu. Nesse serviço, os usuários contam gratuitamente com um disco virtual de 5 GB para armazenarem os arquivos.

A sincronização dos arquivos pode ser feita pelo recurso nativo do Ubuntu, mas usuários do sistema operacional Windows também podem sincronizar os seus arquivos por meio do aplicativo do Ubuntu One criado para a plataforma.

Os usuários do sistema Android também contam com um aplicativo para smartphones e tablets. Para os donos de iPhone e iPad foi desenvolvido um aplicativo destinado apenas para o serviço Ubuntu One Music, que é um serviço adicional. Além dos aplicativos mencionados acima, também é possível acessar os arquivos no próprio site do Ubuntu One.
O SkyDrive é o serviço de armazenamento de arquivo integrado com o Microsoft Windows Live (Foto: Reprodução)
SkyDrive é o serviço de armazenamento de arquivo integrado ao Microsoft Windows Live

Windows Live SkyDrive

A Microsoft também oferece um serviço de armazenamento na nuvem, o SkyDrive. Para ter acesso ao serviço é preciso ter uma conta ativa no Windows Live Messenger. Automaticamente, o usuário terá disponível 25 GB para armazenar arquivos. A interface do serviço fica no próprio site do SkyDrive. Também é possível editar arquivos do Office na ferramenta.

Além disso, os usuários podem instalar o Windows Live Mesh no Windows e o Windows Live Sync para Mac OS X para sincronizar e acessar os arquivos no SkyDrive. Para dispositivos móveis Android, existe um aplicativo gratuito chamado sorami-skydrive, mas vale salientar que o aplicativo ainda se encontra na fase de testes.

Existem outros serviços na internet que também oferecem funcionalidades semelhantes aos apresentados acima. Nesta coluna, foram mostradas as ferramentas mais conhecidas e que oferecem opções gratuitas.

Fonte: Ronaldo Prass para o G1

Corrente no Facebook “engana” amigos com viagem para o exterior

Uma nova corrente no Facebook, feita apenas para despertar curiosidade, tem invadido as timelines de usuários da rede social. Tudo começa com uma postagem de alguém dizendo que vai ficar certo tempo fora do país. Geralmente, ela tem essa estrutura: “Vou morar em XX lugar por YY meses”.


Após a postagem, o natural é que os amigos da pessoa comecem a fazer comentários do tipo “Ah, parabéns!”, “Nossa, nem me avisou, hein?” ou “Você já lavou uma louça hoje?” [essa ninguém postou, mas confesso que gostaria de deixar este comentário :) ].

Enquanto você, amigo (a), deixa seus votos de boa sorte ou curte o comentário, a pessoa que postou ri muito de você (ou entra na conversa com comentários do tipo “Vou trazer tal muamba para você de lá”), pois isso não passa de uma corrente troll estranha que alguém inventou – aliás, não existe uma origem certa, mas na internet, há quem diga que tem relação com uma campanha relacionada ao câncer de mama (?).

A corrente funciona da seguinte maneira:

– A pessoa deve pegar o dia do nascimento (por exemplo, dia 30), que será o número de meses que ela ficará fora do país.

– Depois, deve considerar o mês que nasceu (por exemplo, junho) e consultar uma tabela. Cada mês corresponde a um lugar. (Por favor, não perguntem por que México é Janeiro ou setembro corresponde a Holanda)

Janeiro: México.

Fevereiro: Londres.

Março: Miami.

Abril: República Dominicana.

Maio: França.

Junho: São Petersburgo.

Julho: Áustria.

Agosto: Alemanha.

Setembro: Holanda.

Outubro: Amsterdã.

Novembro: Las Vegas.

Dezembro: Colômbia.

– Para completar a trollada, é só postar no Facebook “Vou morar em São Petersburgo por 30 meses” e rir dos comentários e curtidas.

Observação: Apesar de não ter uma origem certa, há ainda quem acredite que a corrente foi criada por hackers para saber o aniversário das pessoas. Com essa informação, eles poderiam descobrir a senha dos usuários, uma vez que boa parte dos internautas utiliza a data de nascimento como senha. De qualquer jeito, fica a dica.


Fonte: Gigablog

 
Agência de Comunicação, Publicidade, Design e Web